PREDADORES OU PREGADORES

     O Drama da natureza ou belo,por assim dizer está num circunlóquio que obedece uma regra biológica e sociológica na natureza quase que em ordem sistêmica. Um bem necessário, um regra da natureza, o predar o outro é quase que um decretismo, que perpetua a harmonia das trivialidades do existir.O que quero dizer é que a biologia tem muito a dizer sobre isso, mas quero ressaltar que a teologia ganhou inserção na reversão paradigmática do termo, por ordem do destino não sabemos, por peripécias da ontologia, é o que a idiossincrasia discursará.
     Predadores ou Pregadores, eureca, pensei 99 vezes, só agora parei para perceber que esse conceito está pervetendo-se.
     Nasceu em uma discussão teológica e percebi a similaridade dos termos, não em sentido etimológico mas sim pronúncial.
     Quem são os predadores e os pregadores, você descobrirá.A realidade última dos acontecimentos descortinará, esses elementos.

Paulo Mazarem

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALIMENTAÇÃO DOS TEMPOS BÍBLICOS

RESENHA DO FILME TERRA VERMELHA

RELIGIOSIDADE NA ERA PALEOLÍTICA/NEOLÍTICA