CARNAVAL CRISTÃO

   
   



Para quem não sabe o Carnaval se originou na Grécia em meados de 600 a 520 a.c, porém a sua modernização com desfiles e fantasias é produto de uma sociedade vitoriana do século XIX.   A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo, cidades como Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro se inspirariam no carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas.

Já o Rio de Janeiro criou e exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de escolas de samba para outras cidades do mundo, como São Paulo, Tóquio e Helsinque. Em Roma o carnaval prolongava-se por sete dias nas ruas, sem nenhum paralogismo eram dias de promiscuidade, sexo inseguro e uma exaltação descomedida ao deus Baco, divindade ébria cujo culto era marcado pela embriagues. Hoje a história se repete e o que muda são os seus protagonistas, talvez nessa minha idiossincrasia esteja equivocado mas não posso negligenciar o que leio implicitamente nas entrelinhas da vida cristã de muitos, sim eu me refiro a uma nova espécie atuante que aparece ou que talvez sempre existira, os carnavalistas cristãos.
   
carne vare é o significado da tradução da palavra carnaval que no latim significa “prazer da carne”. Carne é uma palavra grega  "sarx" e "sarx" significa conjunto de impulsos que guerreiam contra a natureza espiritual regenerada por Cristo.
Ora, quem não vive no espirito de acordo com a teologia paulina faz carnaval todos os dias.
Ainda que você não desfile pelas avenidas, passarelas ou nos sambódromos, se você não vive no espírito você faz carnaval todos os dias.

Ainda que você não participe de foliões e nem se deixe neurotizar pela orgia, drogas e bebedeiras se você não anda no espírito sua vida não passa de um grande enredo. 

Paulo Mazarem
São José
25 Fev. 17

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALIMENTAÇÃO DOS TEMPOS BÍBLICOS

RESENHA DO FILME TERRA VERMELHA

RELIGIOSIDADE NA ERA PALEOLÍTICA/NEOLÍTICA