O É AMAR O PRÓXIMO DE ACORDO COM JESUS



Amar o próximo como a si mesmo tem haver com um conhecimento da pessoa de quem Deus é. Isto, equivale dizer que o auto-conhecimento do amor intraconsciêncial subjetivo (que nada tem haver com o narcisismo), só é possível e experimentado quando fazemos o movimento de saída antropocêntrico, de nosso EGO para o OUTRO que é DEUS.

As escrituras dizem amarás o Senhor teu Deus (primeiramente) de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento (Mt 22.37)... e em seguida confirma: Amarás o teu próximo como a si ou a ti mesmo. vrs. 39

De todo o teu coração: Emoções, sentimentos.
De toda a tua alma: todos os teus sentidos.
De todo o teu pensamento: Consciência, mente.

Vejam a harmonia que precede o autoconhecimento de si para que haja o amor ao próximo como algo que só é possível quando Deus é o centro. Só se conhece quem de fato conheceu a Deus, só conhece as coisas do coração, da alma e do pensamento quem rompe com a crosta do egoísmo que nos atrai ininterruptamente mediante aos constantes apelos que a cultura secular nos faz, e que insiste em nos convidar a sermos egoístas, competitivos e pragmáticos.

De fato a vida pode ter sentido, quando o sentido primeiramente vem Deus, pois é ele quem dá sentido a vida humana. Não foi ele quem nos criou?

Logo, o sentido da vida estará sempre no Outro e nunca em nós mesmos, a filosofia de Sartre dizia que o OUTRO é o nosso INFERNO e que Deus não existe.
No entanto, este não percebe que sem Deus, nós humanos a única coisa que conseguimos amontoar é quinquilharias de sentimentos inúteis e destruidores da alma.

Ora, o historicismo, o existencialismo, o niilismo, o ateísmo, etc... não foram capazes de criar mecanismos de autoconsciência para despertar nossa humanidade, pelo contrário elas nos deixaram ainda mais centrados em nós mesmo (antropocêntricos), a razão em nome do progresso, retraiu, involuiu nossa humanidade, duas guerras mundiais dão conta de mostrar que não somos tão evoluídos assim e que essa razão instrumental, manipuladora e egocêntrica ao invés da amar, prefere destruir, ao invés de doar, prefere tomar.

Será que amamos a Deus, se não amamos o nosso próximo? Ora, se não amamos a quem vemos, como poderíamos amar a quem não vemos?

Portanto, conhecer a si mesmo (SER) é conhecer a Deus e conhecer a Deus (OUTRO) é permitir-se amar o outro (DEUS-HUMANIDADE) e a si mesmo.

Você já se deu essa CHANCE? QUAL?

A chance de se amar e de amar pessoas, pelo fato de amar a Deus.
A chance de se valorizar como alguém especial por causa do conhecimento incomum que você obteve ao conhecer Deus e de poder amar a humanidade como a si mesmo?

Se você não o conhece, ouça sua palavra dizendo:

"Buscar-me-eis e me achareis, quando me buscares de todo o vosso coração". Jeremias. 29.13

Quem busca, acha, quem pede, recebe e para o que bate a porta se abre. Mateus 7.7

Enfim, pense nisso!

Paulo Mazarem
São José
16 Jan. 17

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALIMENTAÇÃO DOS TEMPOS BÍBLICOS

RESENHA DO FILME TERRA VERMELHA

RELIGIOSIDADE NA ERA PALEOLÍTICA/NEOLÍTICA