SAULO OU PAULO

 

 

Alguns protagonistas da história bíblica tiveram seus respectivos nomes mudados pelo próprio Deus, isto por que nome para Deus expressa conteúdo, essência, substancialidade, foi exatamente por esse motivo que a cada encontro da divindade com a humanidade, nesse feedback místico ocorria a transformação vocabular do nome.

Abrão, Sarai e Jacó e outros protagonistas dos relatos bíblicos tiveram seus respectivos nomes mudados.

 É interessante observar que no A.T o nome era Mudado, na dispensação do Messias o nome é substituído, essa substituição ocorre consciente, (Transliteração) causal, (caso de Paulo), e inconsciente, (razão pelo qual evocamos Paulo e não Saulo).

TRANSLITERAÇÃO:

 Nome original de Paulo era "Saulo" (em hebraico: שָׁאוּל- Sha'ul; e traduzido em grego antigo: Σαούλ - Saul - ou Σαῦλος - Saulos), nome que divide com o bíblico Rei Saul, um outro benjaminita e primeiro rei de Israel, que foi sucedido pelo Rei Davi, da tribo de Judá. O uso de "Paulo" (em grego: Παῦλος - Paulos; em latim: Paulus ou Paullus - "baixo"; "curto") aparece nos "Atos" pela primeira vez quando ele começou sua primeira jornada missionária em território desconhecido.

ENTENDENDO:

Perceba «Saulo assolava a igreja, entrando pelas casas e, arrastando homens e mulheres, os entregava à prisão.» (Atos 8:3) Já em Atos 9.1-4 o texto diz: Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao Coen-hagadol. E pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns daquela seita, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém. E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Jesus não disse não te chamaras mais Saulo e sim Paulo, Jesus se dirigiu a ele pelo nome, Is 43.1.

A substituição ocorre em Atos 13.9 certamente tendo a permissão do próprio apóstolo, assistido pelo seu escriba gentio, o médico Lucas. Vejamos Atos 13.9 Todavia Saulo, que também chamado Paulo... É daqui para frente que seu nome é substituído. Esse é o texto divisor de águas do terrível perseguidor da igreja que se tornou o maior evangelista já conhecido de todos os tempos.

 Entendo que essa substituição é proposital e não acidental, lucas divisa a história de Paulo não em sua conversão, (Atos9) mas sim em sua ascensão missionária. Também é provável que a substituição esteja mais relacionada a um desejo do apóstolo em se distanciar de Saul, o Rei que perseguiu Davi, tendo nessa substituição o aval do próprio Paulo. Sendo assim fica evidente que o marco dessa substituição não é a sua conversão, (Gedurá) ou arrependimento (Metanóia), mas como já disse sua proeminência Missionária. Parece que Vocação e não conversão é a Razão da substituição, de Saulo para Paulo.
    Como disse no intróito desse opúsculo, alguns protagonistas da história bíblica tiveram seus respectivos nomes mudados por pelo próprio Deus, não para, se tornarem pessoas santificadas e sim melhores. Já Saulo de tarso teve seu nome substituído, (proposital) por Lucas e (inconsciente) por todos nós em Razão dessa melhora. Outro fato é que Lucas conhecia o grego muito bem, língua em que o evangelho que leva o seu nome e o livro de Atos foram escrito, já os biógrafos de Saulo de tarso dizem que ele era poliglota, conhecedor exímio do grego e outros chegam a afirmar que ele era um judeu helenizado, seja como for é certo que tal substituição é cultural, (Helenismo) proposital por Lucas (Gentilismo) e inconsciente por nós, (Hebraísmo volitivo).

Shalom Aleikem!

Paulo Mazarem

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALIMENTAÇÃO DOS TEMPOS BÍBLICOS

RESENHA DO FILME TERRA VERMELHA

RELIGIOSIDADE NA ERA PALEOLÍTICA/NEOLÍTICA