EPICURO E A EUDAIMONIA






A felicidade é uma categoria ética. Marcia Tiburi
Felicidade= Realidade menos expectativa. Mário Sérgio Cortella.


Afinal o que é felicidade?  De acordo com o dicionário Abbagnano, felicidade implica em um estado de satisfação devido a situação do momento. No entanto, por se tratar de um dicionário de filosofia o autor irá explorar as significações 

Em um mundo cercado de publicidades e discursos que associam felicidade e realização à posse e ao desejo de possuir coisas, é difícil imaginar outra forma de ser feliz senão aquela que nos é ofertada no cotidiano nosso de cada dia.

É interessante destacar que o documentário questiona esse modelo ou estilo de vida a partir da filosofia de Epicuro - que há milhares de anos já identificara o mesmo comportamento no povo grego. Tratas-se obviamente de um trabalho interdisciplinar que parte da análise do discurso publicitário para estudar mecanismos cognitivos que favorecem o desejo e, por fim, sugere a discussão do comportamento dos alunos a partir da criação de peças publicitárias de caráter epicuristas.


O QUE É O EPICURISMO:

Em suma trata-se de um sistema filosófico ensinado por Epicuro de Samos, filósofo ateniense do século IV a.C., e seguido depois por outros filósofos, chamados epicuristas.

Epicuro acreditava que o maior bem era a procura de prazeres moderados de forma a atingir um estado de tranquilidade (ataraxia) e de libertação do medo, assim como a ausência de sofrimento corporal (aponia) através do conhecimento do funcionamento do mundo e da limitação dos desejos. Para Epicuro a felicidade pessoal só se alcança quando o homem tem o entendimento de que felicidade é bem subjetivo e não aceptivo ou exclusivo de alguns. Logo, a interface da proposta epicurista perpassa a dimensão da escolha ou saída da vida pública, cujos espaços são marcados por dissidências entre poderes que perturbam a alma e além disso a vida política é um privilégio de poucos, nela não cabe mulheres, crianças, escravos, etc... no entanto, em sua filosofia Epicuro propõe que a eudaimonia é um direito que está aberto a qualquer um.

A combinação desses dois estados constituiria a felicidade na sua forma mais elevada. Embora o epicurismo seja doutrina muitas vezes confundida com o hedonismo (já que declara o prazer como o único valor intrínseco), a sua concepção da ausência de dor como o maior prazer e a sua apologia da vida simples tornam-no diferente do que vulgarmente se chama "hedonismo".

Em suma a finalidade da filosofia de Epicuro não era teórica, mas prática. Buscava, sobretudo encontrar o sossego necessário para uma vida feliz e aprazível, na qual os temores perante o destino, os deuses ou a morte estavam definitivamente eliminados. Para isso fundamentava-se em uma teoria do conhecimento empirista, em uma física atomista e na ética.           

No mundo mediterrânico antigo, a filosofia epicurista conquistou grande número de seguidores. Foi uma escola de pensamento muito proeminente por um período de sete séculos depois da morte do fundador. Posteriormente, quase relegou-se ao esquecimento devido ao início da Idade Média, período em que se perderam a maioria dos escritos deste filósofo grego.

A ideia que Epicuro tinha era a de que, para ser feliz, o homem necessitava de três coisas: liberdade, amizade e tempo para filosofar. Na Grécia Antiga, existia uma cidade na qual, em todas as paredes do mercado, se havia escrito toda a filosofia da felicidade de Epicuro, procurando conscientizar as pessoas que, comprar e possuir bens materiais, não as tornaria mais felizes, como elas acreditavam. 


É interessante por que está mesma critica já havia sido utilizada por Sócrates em tom ironia quando ele vai até a feira da cidade e por um momento admirado começa a contemplar tudo o que ali havia, até que chega um momento que ele exclama: "Nossa quanta coisa que eu não preciso". 

Enfim, Epicuro trabalhou com a ideia de que a felicidade não está no prazer material, mas sim no prazer intelectual, essa é a questão.

Voltando para o documentário a ideia geral é simplesmente mostrar como a filosofia pode servir de base para que as pessoas passem a questionar certos valores sociais rigidamente estabelecidos e, assim, serem capazes de suportar melhor as agruras do dia-a-dia das quais todos estamos sujeitos. 

O documentário foi elaborado pelo escritor e produtor de televisão inglês Alain de Botton constituindo-se em material indispensável para quem deseja compreender a filosofia de Epicuro.


Paulo Mazarem
Florianópolis
06 Fev. 17

  




Referências:

Epicuro e a Felicidade.  Disponível em: 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALIMENTAÇÃO DOS TEMPOS BÍBLICOS

RESENHA DO FILME TERRA VERMELHA

RELIGIOSIDADE NA ERA PALEOLÍTICA/NEOLÍTICA